NOTÍCIAS
  • Compartilhar:
01/11/2017

Showtec 2018: Lideranças destacam trabalho da comunidade científica no campo

“Nós temos, aqui, todos os elos envolvidos no desenvolvimento sustentável de Mato Grosso do Sul”. A afirmação do presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, durante o lançamento do Showtec 2018, nesta terça-feira (31), revela a importância do evento para a agropecuária nacional.

O Showtec, como o próprio nome diz, é um evento que promove um ‘show’ de tecnologias para o agronegócio e na 22ª edição traz como tema ‘Carbono Zero’.

A edição de 2018 acontecerá de 17 a 19 de janeiro e terá o plantio de árvores típicas da região, como ação de compensação das emissões de gás carbônico.

O evento é realizado pela Fundação MS, tem o patrocínio do Senar/MS e apoio institucional da Famasul.

“A previsão é que Mato Grosso do Sul supere 18 milhões de toneladas, apenas na produção de soja e de milho. Este resultado se deve à ciência que oferece tecnologias sustentáveis e ao produtor rural, que faz a adesão”, destacou Saito, na solenidade de lançamento na Casa Rural, ressaltando também: “O que nos trouxe até aqui não garante nosso futuro, por isso, é de fundamental importância o trabalho da Fundação MS e a realização deste evento”.

O presidente da Fundação MS, Luciano Mendes, destacou como investir em ciência pode trazer benefícios diretos a toda a sociedade. “Segundo um estudo da Fapesp, a cada R$ 1 investido com recursos públicos em pesquisa na agropecuária é possível ter o retorno de R$ 10”.

Segundo Mendes, a ciência oportuniza melhor desempenho no meio rural: “O desafio da academia é disponibilizar o melhor aos produtores rurais diante de tantas tecnologias”.

O Governador de MS, Reinaldo Azambuja, falou sobre o tema desta edição do Showtec. “Este é único Estado Carbono Zero do Brasil. Quando o produtor investe e a produtividade aumenta, todo o conjunto ganha”.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Junior Mochi, falou dos desafios do setor produtivo. “O Agro, com tantos resultados positivos, revela a importância da assimilação de novas ferramentas tecnológicas.”

Participaram do lançamento o diretor tesoureiro do Sistema Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes; a diretora-secretária da Federação, Terezinha Cândido; o superintendente do Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural, Lucas Galvan; o diretor da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke; e 3º diretor-secretário André Bartocci; entre outras lideranças do setor.

Prestigiaram, ainda, o secretário de Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; o secretário da Semagro, Jaime Veruck; e o prefeito de Maracaju, Maurilio Azambuja; e o deputado estadual Paulo Corrêa; o reitor da UFMS – Universidade Federal de MS, Marcelo Turine; o presidente da Faems – Federação das Associações Empresariais de MS, Alfredo Zamlutti; o presidente da OCB/MS – Organização das Cooperativas Brasileiras de MS; o chefe-geral da Embrapa Agropecuária Oeste, Guilherme Asmus; chefe-geral interino da Embrapa Gado de Corte, Ronney Mamede; da Pantanal, Jorge Antônio Ferreira de Lara; o superintendente de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta; o presidente do MNP, Rafael Gratão e o superintendente regional do Banco do Brasil, Gláucio Fernandes.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul / Ana Brito

  • Compartilhar: